CORREIO POPULAR DIGITAL
+ voltar para capa
+ Opinião
+ Cidades
+ Economia
+ Esportes
+ Caderno C
+ Charge
+ Brasil
+ Mundo
+ Cena urbana
+ Correio Digital
+ Marcas de Sucesso
+ Horóscopo
+ Esotérico
+ Há 50 anos
+ Tiras
+ Correio Escola
+ Editorial
+ Carta do Leitor
Colunas


 
Publicada em 8/8/2008

Caderno C
A síntese e estilização das formas

ARTES / Márcio Rodrigues abre a mostra Passeios, no Tote Espaço Cultural, na qual ele apresenta várias referências, entre elas, de Thomaz Perina

Carlota Cafiero
DA AGÊNCIA ANHANGÜERA
carlota@rac.com.br

A síntese e a estilização das formas na obra de Márcio Rodrigues podem ser frutos tanto da maturidade artística quanto do desejo de organizar o mundo. “A tendência da vida é dar uma simplificada”, diz o artista. Com mais de 20 anos de carreira, há cerca de quatro despojou-se das linhas, cores e figuras que lembravam pessoas para chegar a um “conjunto de reflexos entre a geometria, a ordem, a síntese de construção e ritmo”, como escreveu Rodrigues sobre a nova série de pinturas, intitulada Passeios, que será inaugurada hoje, no Tote Espaço Cultural, em Sousas, com curadoria de Marco do Valle.

O discurso tem muito a ver com a busca do holandês Piet Mondrian (1872-1944) pela síntese das formas de arte, a partir de 1917, por meio da pintura abstrata e do movimento artístico conhecido como Neoplasticismo. Mas essa é apenas uma das referências na obra recente de Rodrigues, que também traz, nas cores cinza, ocre e branca, assim como nos planos vazios e vazados, algumas semelhanças com a pintura de Thomaz Perina. “Fico orgulhoso da comparação com o Perina, que também viu semelhanças, mas procuro não copiar, para não repetir.”

As dez telas expostas no Tote apresentam dimensões entre 90x90cm e 120x100cm e todas ganharam o título de Passeio, seguido do número de composição (1, 2, 3 e assim por diante). As pinceladas largas e verticais, em tinta acrílica, fazem alusão a paisagens vistas de cima. Em meio à vastidão cinza, branca ou bege, despontam cores quentes e organizam-se formas geométricas que lembram casas e barcos, contornadas por linhas pretas.

“Os contornos negros que compõem as figuras também vão por vezes sendo apagados, produzindo a impressão de um desenho como a de um rascunho no qual o lápis foi mal apagado. São inversos ao Quadrado Sobre Fundo Preto (1913), de Malevitch, pois apresentam figuras menos concretas e mais abstradas”, analisa Marco do Valle.

Rodrigues afirma que tenta colocar nos quadros algo também espiritual, como uma “nostalgia do infinito”. “Essa série de pinturas é a menos material que produzi, pois as formas vão desaparecendo, como sombras.” A preocupação com o meio ambiente também é citada pelo artista como uma influência em seu trabalho.

Mesmo sem estudos formais em artes plásticas, Márcio Rodrigues desenvolveu uma carreira sólida como pintor, paralelamente à profissão de engenheiro de alimentos. O salto da produção artística esporádica para a produção intensa se deu em El Salvador, na América Central, onde morou no início da década de 80.

Registro sobre Mercadão será exibido hoje

O registro em vídeo áudio e fotografias da bem-humorada intervenção artística no Mercado Municipal de Campinas (o Mercadão), realizada no dia 28 de julho, será exibido hoje, na Praça Bento Quirino, no Centro, em clima de festa. Promovida pelo coletivo de artistas do Ateliê Aberto Produções Contemporâneas, dentro da terceira edição do Fluxus-Arte do Programa Municipal de DST/Aids, a intervenção consistiu em quatro etapas, que resultaram na colocação de pequenas placas com expressões populares e jogos de palavras sobre bancas de frutas, verduras ovos, carnes, temperos e demais produtos vendidos nos boxes do Mercadão.

Desenvolvido por Samantha Moreira, Érica Pozzetti, Maria Endo, Guilherme Fogagnoli, Isadora Gutmann e Guilherme Maglio, o projeto inseriram mensagens que relacionam sexo seguro com os ingredientes vendidos nos boxe. Durante a projeção ao vivo da edição do registro da intervenção, os artistas do Ateliê irão conversar com o público sobre o trabalho e a arte em espaços não institucionais, além da epidemia da Aids. (CC/AAN)

SAIBA MAIS

Artes plásticas na cidade neste fim de semana

Abertura hoje, das 20h até meia-noite
Passeios - Tote Espaço Cultural (Avenida Dona Maria Franco Salgado, 260, Sousas, 3258-9298). Entrada franca. De segunda a sexta-feira, das 9h às 12h, e das 14h às 18h, até 29/8
Hoje, 20h
Fluxux-arte - Exibição do registro visual da intervenção do coletivo de artistas do Ateliê Aberto
Mercado Municipal de Campinas. Praça Bento Quirino, s/nº, Centro. Entrada franca

 

 


Olá Convidado!
Você está logado(a).

encerrar sessão

Como navegar?
 
                                   

 

Diário do Povo - O nº 01 do Esporte!Cosmo On Line - O Portal do Interior Paulista! Escreva para o webmasterDúvidas?